1. The Stake Desk
  2. Spotlight
  3. Spotlight: Duolingo
Share

Spotlight: Duolingo

5 horas de pesquisa, 5 minutos de leitura. Destaque para as ações de Wall Street. Conheça o Duolingo:

Nome: Duolingo

Ticker: DUOL

Fundada em: 2011, por Luis von Ahn e Severin Hacker

Valor de mercado: US$3,4 bi

“O Duo está triste! Você está há 5 dias sem praticar inglês”: se você tentou aprender algum idioma nos últimos dez anos, muito provavelmente já se deparou com uma notificação como essa no seu celular. Com mais de 40 milhões de usuários mensais e mais de 500 milhões de downloads no mundo todo, o Duolingo é o aplicativo de aprendizado de idiomas mais popular do planeta. O segredo do sucesso? Gamificação do ensino, modelo de negócios freemium e uma simpática coruja verde e amarela chamada Duo que fica muito desapontada quando você perde as suas lições.

Fundado em 2009 pelos cientistas de computação Severin Hacker e Luis von Ahn (também fundador do reCAPTCHA, sistema que detecta se o acesso a uma página é feito por uma pessoa ou um robô), o Duolingo nasce com a missão de democratizar o acesso ao aprendizado de idiomas. De origem guatemalteca, von Ahn via como o alto custo das escolas de idiomas em seu país dificultava que milhões de pessoas conseguissem aprender uma segunda língua e, com isso, melhorassem suas condições econômicas e sociais.

Já bem-sucedido com a venda do reCAPTCHA para o Google, Von Ahn cogitou então criar um aplicativo sem fins lucrativos que facilitasse o aprendizado de idiomas, mas temia que o negócio não se sustentasse. A forma que ele encontraria para financiar seu aplicativo seria um modelo freemium, em que usuários conseguem utilizar gratuitamente os cursos do app lidando ocasionalmente com interrupções de anúncios, ou um modelo por assinatura de US$6,99 mensais, que além do bloqueio de anúncios, conta também com lições exclusivas para revisões de erros e testes de vocabulário e proficiência.

A acessibilidade do produto, porém, de nada adiantaria se o método não funcionasse. Para aprender um idioma é preciso estudar, e para estudar é preciso ter disposição. Muita gente associa o estudo a algo pouco prazeroso, fazendo com que poucos tenham motivação para prosseguir com os estudos até atingir um nível satisfatório de proficiência. Sabendo disso, o Duolingo desenvolveu uma metodologia 100% gamificada, com personagens divertidos, pontos de experiência e recompensas para os usuários que não perdem um dia de prática, fazendo com que o aprendizado pareça muito mais com um videogame do que com a repetição de regras gramaticais e estudo de conjugações.

O sucesso do método foi tão grande que hoje o Duolingo é o aplicativo de educação de maior receita tanto na App Store da Apple quanto na Play Store do Google. Aliás, o termo “Duolingo” é nove vezes mais buscado no Google do que a expressão “aprender espanhol”, tamanha é a popularidade do app, que não serve apenas para aprender castelhano.

Por ser a língua mais utilizada nos negócios, o inglês é o idioma mais popular do aplicativo, mas também há opções um tanto quanto exóticas dentre os mais de 40 idiomas disponíveis para aprendizado. Além das escolhas mais óbvias como espanhol, francês e alemão, há a possibilidade de estudo de idiomas que hoje contam com mais estudantes no aplicativo do que falantes nativos, como o gaélico, o havaiano e o navajo. Os aficionados por seriados também podem aprender a língua de mundos fantasiosos, como o klingon (de Star Trek) ou o alto valiriano (de Game of Thrones), cada um deles com mais de 300 mil estudantes.

Muito além de “the book is on the table”

Apesar de ser o produto principal do Duolingo, o aplicativo de aprendizagem não é a única fonte de receitas da companhia. A certificação de inglês oferecida pela empresa é um produto cada vez mais requisitado, com mais de 334 mil vendas no ano de 2020. Criada para brigar com certificações mais caras como o TOEFL, o IELTS e o CAE,  que chegam a custar centenas de dólares, a certificação do Duolingo é uma opção mais acessível, custando somente US$49 e sendo reconhecida por mais de 3.000 universidades de todo o mundo, incluindo centros prestigiosos, como Yale, Stanford, MIT e Columbia.

Além da certificação de língua inglesa e dos cursos de idiomas, o Duolingo pretende se expandir para outras áreas de educação, se consolidando no setor de EdTechs. Uma das iniciativas da companhia já em execução é o Duolingo ABC, aplicativo voltado para a alfabetização de crianças entre três a seis anos. A empresa espera ainda oferecer produtos voltados para o ensino de matemática e outras áreas do conhecimento, em diferentes níveis para atender os mais diversos públicos.

Falando a língua do dinheiro

Mesmo com apenas cerca de 5% dos usuários ativos mensais terem assinaturas pagas, a receita bruta da companhia vem crescendo consistentemente, a um ritmo médio de 129% ao ano. Em 2020, o faturamento da empresa foi de US$161 milhões e a estimativa para o segundo trimestre de 2021 é que o número esteja na casa dos US$57 milhões. Desta receita, apenas 17% vem dos anúncios no aplicativo, ainda que este segmento tenha ganhado importância para a companhia, subindo 39% no primeiro trimestre deste ano, totalizando US$4,3 milhões.

As assinaturas do Duolingo Plus são então fundamentais para a empresa e felizmente vêm crescendo: em 2020 o número de assinantes subiu 84%, totalizando 1,6 milhões. Já no primeiro trimestre de 2021, o aumento foi de 12,5%, somando 1,8 milhões de assinantes. No entanto, não basta apenas analisar o número total de pagantes do aplicativo: é importante que os usuários pagantes se mantenham mais tempo na plataforma.

Segundo o Duolingo, as plataformas de aplicativos (App Store e Play Store) retém 30% do faturamento no primeiro ano de assinatura, caindo para 15% após os 12 primeiros meses. Por isso é tão fundamental que a companhia consiga estender o prazo de permanência de seus usuários, o que ela tem conseguido com sucesso. Em 2020, 71% de seus assinantes tinham planos anuais e, destes, 40% renovam suas assinaturas para períodos maiores.

O desafio do trava-língua

Se o Duolingo vem conseguindo atingir seus objetivos, isso não quer dizer que não há desafios no caminho. Ao mesmo passo que a receita da companhia vem crescendo, também vêm crescendo seus custos operacionais, principalmente com pesquisa e desenvolvimento, que totalizaram US$53,7 milhões no primeiro trimestre de 2021, contra US$22,3 milhões no mesmo período do ano anterior.

O mercado de aprendizado de idiomas está em expansão, com a companhia estimando que cerca de 1,8 bilhões de pessoas estão estudando alguma língua estrangeira neste momento, em um mercado que pode movimentar mais de US$61 bi anualmente. O Duolingo certamente foi um dos maiores vencedores deste mercado durante a pandemia do Covid-19, que não apenas fez com que estudantes tivessem de abandonar escolas de idiomas presenciais mas também ofereceu mais tempo livre para trabalhadores em home office, que puderam aproveitar para aprender um novo idioma através de seus smartphones.

No entanto, não é claro se o Duolingo conseguirá progredir com o mesmo ritmo de crescimento de 2020 em um cenário pós-pandemia, em que a companhia terá de enfrentar não apenas competidores no mercado educacional online, mas também no offline. Além disso, caso os emissores de certificações como o TOEFL e IELTS se sintam pressionados pela certificação de inglês do Duolingo que cresce exponencialmente e responde hoje por 11% do faturamento da companhia, é possível que estes reduzam os seus preços e utilizem do maior prestígio que possuem para capturar clientes do Duolingo.

Sobre a oferta pública inicial

A oferta pública inicial (também conhecida como IPO, de initial public offering) do Duolingo deve ocorrer no dia 29 de julho, na Nasdaq, principal bolsa para empresas de tecnologia nos Estados Unidos. Com a oferta, a companhia espera levantar cerca de US$425 milhões, com ações precificadas entre US$95 e US$100, em um valuation de cerca de US$3,4 bilhões para a empresa.

 

*Esse conteúdo é apenas para informação e não deve ser entendido como uma oferta ou recomendação de investimentos. Performance passada não garante resultados futuros.

Clique aqui para acessar outras ações disponíveis na Stake.


Não tem o app da Stake?

Ganhe uma ação no valor de até {{count}} dólares se fizer um primeiro depósito mínimo de R$500 nas primeiras 24h da abertura da conta.


Relacionados