Share

Spotlight: Blink Charging Co.(BLNK)

À medida que os motores de combustão se tornam lentamente peças de museu, os postos de gasolina terão que se adaptar para se tornarem estações de recargas elétricas. Um dos principais players nessa mudança é a Blink Charging Co. Analisamos ela no Spotlight de hoje.

Se você já pensou em comprar um veículo elétrico, provavelmente encontrou alguns dos calcanhares de Aquiles do setor: baixa autonomia, longos tempos de recarga e falta de pontos de recarga. Trabalhando para consertar estes dois últimos problemas, a Blink Charging Co é uma empresa americana que está reformulando postos de gasolina em todo o mundo.

Oferecendo diferentes tipos de produtos de carregamento, tanto para uso comercial quanto pessoal, a Blink Charging possui mais de 51.000 pontos de recarga em 21 países diferentes em todo o mundo, totalizando mais de 423.000 clientes. E seus carregadores são compatíveis com a infraestrutura de outros 150 países, permitindo uma expansão sem grandes dificuldades.

A ascensão dos veículos elétricos impulsionou muita concorrência no setor, seja para fabricantes de automóveis, fabricantes de baterias ou fabricantes de equipamentos de recarga. A Blink Charging encontrou uma forma à moda antiga de se diferenciar: a verticalização. Em uma época em que todas as empresas parecem tentar terceirizar sua produção, a Blink Charging possui design e fabricação de hardware internos, gerencia e opera algumas de suas instalações de recarga, ao mesmo tempo em que fornece uma rede para seus usuários e varejistas que permite que donos de estações de recarga baixem relatórios, apliquem preços flexíveis e monitorem eventos de cobrança em tempo real.

Em boa companhia

A julgar pelas parcerias que Blink conseguiu, seu modelo de negócios de ponta a ponta parece estar indo bem: a empresa fez parcerias com a Ford, GM, Audi e Subaru para fornecer OEMs e com o McDonald's, Marriott e Four Seasons para fornecer estações de recarga em seus estabelecimentos. No entanto, a parceria mais importante que a Blink já conseguiu pode não ser com outras empresas privadas, mas com o próprio governo dos EUA.

A Lei de Redução da Inflação aprovada pelo Congresso dos EUA em 16 de agosto concederá mais de US$ 7,5 bilhões para investir em infraestrutura de veículos elétricos, com o objetivo de implantar mais de 500.000 estações de recarga no país até 2030. A Blink recebeu uma concessão de US$ 32 milhões do projeto de lei para financiar suas operações. A soma pode parecer baixa considerando o tamanho do orçamento, mas é preciso lembrar que equivale a cerca de 5% do valor de mercado da empresa, algo que não deve ser desprezado.

Carregando…

2022 ficará marcado na história da Blink como o ano em que a empresa foi às compras. A empresa adquiriu a EB Charging, o maior player do Reino Unido no setor de recarga de veículos elétricos, e a SemaConnect, um player líder no mercado dos EUA que adicionou mais de 10.000 estações de recarga à rede da Blink. Aquisições e diversificação geográfica são fundamentais se a Blink desejar ser a maior empresa no que poderia ser um mercado de receita de US$ 8 bilhões até 2027.

A receita da Blink vem crescendo de forma constante: de US$ 4,3 milhões no segundo trimestre de 2021 para US$ 11,5 milhões no segundo trimestre de 2022. Para o terceiro trimestre deste ano, a receita deve atingir a faixa de US$ 15,3 milhões, mas a empresa ainda não obteve lucro líquido. Apesar dos números de receita disparados, no segundo trimestre de 2022 a empresa acumulou perdas líquidas de mais de US$ 22 milhões. Portanto, se a Blink for o futuro dos postos de gasolina, talvez ela precise escalar rápido ou apertar seu orçamento mais depressa do que um carro de Fórmula 1 arrancando.

Clique aqui para acessar as ações disponíveis na Stake.


Não tem o app da Stake?

Saia na frente! Ganhe uma ação da Nike, Dropbox, GoPro ou uma ação surpresa se você fizer um depósito mínimo de R$1.000 nas primeiras 24h após a abertura da conta.


Stake logo
Esse ambiente virtual é gerido por uma companhia brasileira (Ativa Investimentos) e uma companhia Australiana (Stake), estando sujeito à regulação de diversas jurisdições. Para maiores informações clique aqui.
A Stakeshop Pty Ltd. (“Stake”) é autorizada a funcionar na Austrália sob o registro regulatório ACN n. 610 105 505 perante a Australian Securities and Investments Commission. A Stakeshop Pty Ltd., empresa australiana que presta seus serviços a partir da Austrália, não está autorizada pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) a oferecer diretamente serviços de distribuição de valores mobiliários a investidores residentes, domiciliados ou incorporados na República Federativa do Brasil. Nada aqui deve ser entendido como uma oferta direta de serviços endereçados a esses investidores. Nos termos do parecer de orientação CVM n. 33 de 30.09.2005, entidades estrangeiras reguladas em seus respectivos países (como a Stake) que desejarem ofertar seus serviços de intermediação a clientes residentes no Brasil devem contratar um intermediário devidamente autorizado pela CVM. Nesse sentido, a Stakeshop Pty Ltd. contratou a Ativa Investimentos S.A. Corretora de Títulos, Câmbio e Valores para conduzir a sua oferta de serviços a residentes no Brasil, respeitando assim as diretrizes apontadas pela Comissão de Valores Mobiliários do Brasil. Por se tratar de investimento realizado diretamente nos Estados Unidos da América por meio da Stakeshop Pty Ltd. e da Ativa Investimentos S.A. Corretora de Títulos, Câmbio e Valores, o investidor dever ter conhecimento do idioma e da regulação local. Os serviços prestados pela Stakeshop Pty Ltd., Ativa Investimentos S.A. Corretora de Títulos, Câmbio e Valores, e demais parceiros das companhias no exterior e no Brasil, não devem ser entendidos como uma oferta de valores mobiliários direcionados a esses investidores. Os investidores residentes, domiciliados ou incorporados na República Federativa do Brasil que se tornaram ou venham a se tornar clientes da Stakeshop Pty Ltd. por meio da Ativa Investimentos S.A. Corretora de Títulos, Câmbio e Valores podem entrar em contato no seguinte endereço eletrônico: stake@ativainvestimentos.com.br. Os investimentos oferecidos pela Stakeshop Pty Ltd. e administrados pela DriveWealth LLC. são protegidos pelo regulador americano (i.e., SIPC) em valores até US$ 500.000 (incluindo US$ 250.000 em solicitações de pagamento em dinheiro). Verifique as condições gerais no site www.sipc.org. Lembre-se de que, embora a diversificação possa ajudar a espalhar riscos, ela não garante lucro nem protege contra perdas. Sempre existe o potencial de perder dinheiro quando você investe em valores mobiliários ou outros produtos financeiros. Os investidores devem considerar cuidadosamente seus objetivos e riscos de investimento antes de investir. O preço de um determinado título pode aumentar ou diminuir com base nas condições do mercado e os clientes podem perder dinheiro, incluindo seu investimento original. As informações fornecidas neste site são de natureza geral e não pretendem substituir um aconselhamento individualizado e específico sobre impostos, leis ou planejamento de investimentos. Os investidores devem se informar e, quando apropriado, consultar um profissional sobre possíveis consequências fiscais associadas à oferta, compra, posse ou alienação de ações de acordo com as leis de seu país de cidadania, residência, domicílio ou incorporação. Alterações legislativas, administrativas ou judiciais podem modificar as consequências tributárias e, como é o caso de qualquer investimento, não há garantia de que a posição fiscal ou a posição tributária proposta que prevalece no momento em que um investimento é realizado durará indefinidamente. Nada neste site deve ser considerado uma oferta, recomendação, solicitação de oferta ou conselho para comprar ou vender qualquer título. Veja todos os avisos importantes sobre investimentos. A marca Stake está registrada na Austrália sob as classes 9 e 36. A Stakehop Pty Ltd. está registrada com CNPJ número 31.334.703/0001-80. Para mais informações sobre a Ativa, clique aqui.

Copyright © 2022 Stake. All rights reserved.