Share

The Wrap: Subida de juros

FOMC sobe taxas de juros de curto prazo nos EUA em 0,75% e mercado compreende decisão como dovish após discurso de Powell

Subida de juros

Na tarde de ontem o FOMC (autoridade monetária dos Estados Unidos) decidiu por unanimidade aumentar as taxas de juros nos EUA em 75 pontos-base, atingindo 2,5% a.a. A ata da reunião do Federal Reserve apontou para uma economia em deterioração, afirmando que “os indicadores recentes de gastos e produção diminuíram”. Ainda assim, o Fed acredita que o mercado de trabalho continua apertado e a inflação elevada, o que deixou a porta aberta para um rápido retorno a uma abordagem mais agressiva, aumentando ainda mais as taxas e fazendo com que os mercados caíssem.

 

Embora a reação inicial do mercado fosse cair, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, assegurou que a redução de liquidez realizada pelo FED estava dentro do cronograma e “à medida que a postura da política monetária se aperta ainda mais, provavelmente será apropriado desacelerar o ritmo dos aumentos”. Compreendendo o discurso como aparentemente dovish, os mercados se recuperaram, com índices atingindo novas máximas no dia e a volatilidade em títulos e ações caindo, conforme medido pelo ICE BofAML MOVE Index (MOVE) e pelo CBOE Volatility Index (VIX).

 

Taxas de juros mais altas geralmente significam custos de oportunidade mais altos, o que tende a reduzir os preços dos ativos, à medida que os rendimentos dos títulos do tesouro aumentam. Mas isso não aconteceu desta vez, pois o chefe do Fed, Jerome Powell, rejeitou comentários de que os EUA podem estar caminhando para uma recessão agora, dando aos investidores um suspiro de alívio e otimismo.

 

Embora o gráfico de pontos (que mostra como cada presidente do Fed prevê a taxa de fundos nos próximos anos) aponte para uma taxa de juros de cerca de 3,5% até 2023, os investidores ainda estão precificando cortes de taxas no primeiro trimestre de 2023. A expectativa de futuros cortes foi alimentada pela declaração do presidente do Fed de que talvez seja “provavelmente apropriado desacelerar os aumentos (das taxas de juros) em algum momento”.

 

Jerome Powell afirmou que o comitê estava agora “dependente dos dados” para realizar novos aumentos nas taxas, abandonando o forward guidance por enquanto. Para os investidores, a mensagem foi clara, pois a Nasdaq alcançou seu maior rali desde novembro de 2020 e o dólar caiu apesar da alta da taxa de juros, o que geralmente tende a fazer moedas subirem.

 

 

*Esse conteúdo é apenas informativo e não deve ser entendido como uma oferta ou recomendação de investimentos.


Não tem o app da Stake?

Saia na frente! Ganhe uma ação da Nike, Dropbox, GoPro ou uma ação surpresa se você fizer um depósito mínimo de R$1.000 nas primeiras 24h após a abertura da conta.


Relacionados