1. The Stake Desk
  2. The Wrap
  3. O poder da Tesla
Share

O poder da Tesla

As ações da Tesla são as mais buscadas por clientes da Stake no Brasil, Austrália, Nova Zelândia e no Reino Unido. No primeiro trimestre de 2021, a empresa registrou um lucro líquido de US$ 438 milhões, com impacto positivo de US$ 101 milhões proveniente da venda de bitcoins. A receita relacionada aos automóveis foi de US$ 9 bilhões, número 75% maior em comparação ao obtido no mesmo período de 2020, de US$ 5,1 bilhões.

Conheça 5 curiosidades sobre a montadora de carros elétricos de Elon Musk e como ela se tornou uma das queridinha dos investidores do mundo todo.

Muitas pessoas que investem no mercado de ações ou que apenas acompanham o noticiário econômico conhecem a empresa de Elon Musk, um dos homens mais ricos do mundo. O motivo vai além de modismo  e se comprova nos números da companhia: a Tesla, no primeiro trimestre de 2021, registrou um lucro líquido de US$ 438 milhões, com impacto positivo de US$ 101 milhões proveniente da venda de bitcoins. A receita relacionada aos automóveis foi de US$ 9 bilhões, número 75% maior em comparação ao obtido no mesmo período de 2020, de US$ 5,1 bilhões.

E tem mais, no mesmo trimestre, foram produzidos 180 mil veículos e outros 185 mil foram entregues. Além disso, os custos envolvidos na fabricação caíram de US$ 84 mil para US$ 38 mil por automóvel e o Modelo 3, da Tesla, foi o sedã premium mais vendido no mundo. Ou seja, a expectativa é que a companhia continue em franco crescimento.

Deve ser por isso que a Tesla foi e ainda é uma das ações mais procuradas pelos clientes da Stake no Brasil, Austrália, Nova Zelândia e no Reino Unido, a montadora de carros elétricos se mantém na posição 1.

Por isso, separamos cinco curiosidades sobre a empresa e seu fundador. Mas não se esqueça, este texto não é uma recomendação de investimento, ok?

Pioneirismo no sonho de popularizar o carro elétrico

A montadora norte-americana de carros elétricos surgiu do sonho de Elon Musk de popularizar esse tipo de veículo, mercado em que a Tesla foi pioneira. A empresa, que investe em novas tecnologias para baixar os custos de produção e a troca da matriz energética para diminuir a emissão de poluentes dos automóveis, é tendência no mundo todo.

Por seu pioneirismo, a Tesla é vista pelo mercado como única no segmento, por isso suas ações são negociadas a preços maiores do que os concorrentes. Você leu certo: a Tesla tem vários concorrentes, inclusive montadoras tradicionais, como Volkswagen e General Motors, também já atuam com elétricos. Além dessas, aspirantes como a norte-americana Rivian e companhias chinesas, como a Nio, também contribuem movimentando ainda mais o mercado.

Technoking da Tesla

Recentemente, Elon Musk se deu uma nova denominação dentro de sua empresa de carros elétricos: “Technoking da Tesla”. A montadora dirigida pelo bilionário apresentou um aviso oficial à SEC, a Comissão Americana de Valores Mobiliários, em 15 de março, declarando seu novo título. O diretor financeiro Zach Kirkhorn, CFO da Tesla, também ganhou uma nova alcunha: “Mestre de Moeda”.

O novo título pode ser uma referência ao compromisso da Tesla com o bitcoin e as criptomoedas. A empresa investiu US$ 1,5 bilhão em bitcoin em fevereiro de 2021. E sobre o título o empresário não fez muitos comentários, apenas twittou “Homo sapiens techno: adora raves e tecnologia”. O que será que isso quer dizer?

Musk twitta, bitcoin reage

Falando em Twitter e bitcoin, é impressionante: com menos de 300 caracteres, Elon Musk é capaz de influenciar fortemente o sobe e desce da moeda digital. Em maio, o bitcoin desabou após algumas declarações polêmicas do empresário e caiu cerca 20%, sua maior baixa nos últimos três meses, depois que Musk afirmou que passará a não aceitar o ativo digital como pagamento aos carros elétricos vendidos pela Tesla, ao contrário do que ele mesmo tinha anunciado em março deste ano (ocasião em que o bitcoin subiu, justamente por conta da fala de Musk).

O empresário agora disse que os impactos ambientais com o alto gasto de energia necessário para a mineração de bitcoin foram essenciais para sua mudança de opinião.

Segurança de dados

A fabricante de veículos elétricos tem agora um local exclusivo na China para armazenar dados produzidos por seus carros. A Tesla declarou que os dados gerados por todos os carros que vende na China, onde está fabricando o sedã Model 3 e o utilitário esportivo Model Y, serão armazenados no país e também que expandirá sua rede de centrais de processamento de dados na China.

O país é o maior mercado de automóveis do mundo e o segundo maior para a Tesla, por isso está elaborando regras para garantir a segurança dos dados gerados por veículos conectados por lá, à medida que sua crescente popularidade alimenta preocupações com privacidade e segurança nacional.

Segundo a Reuters, funcionários de alguns escritórios do governo chinês foram instruídos a não estacionar veículos Tesla dentro de complexos do governo devido às preocupações sobre as imagens captadas pelas câmeras dos veículos.

Em Marte, com Musk e a SpaceX

Elon Musk quer colonizar Marte. Ele já declarou que pretende ter um milhão de pessoas residindo no planeta até 2050. Por isso, fundou a SpaceX, que recentemente recebeu um  investimento de US$850 milhões, elevando a avaliação da companhia para cerca de 74 bilhões de dólares.

Em fevereiro, um protótipo do foguete Starship da SpaceX, o SN9, explodiu durante uma tentativa de pouso após um lançamento de teste. Trata-se de um protótipo do foguete de carga pesada que está sendo desenvolvido pela empresa para transportar humanos e 100 toneladas de carga em futuras missões à Lua e a Marte.

*Esse conteúdo é apenas para informação e não deve ser entendido como uma oferta ou recomendação de investimentos. Performance passada não garante resultados futuros.


Não tem o app da Stake?

Ganhe uma ação no valor de até {{count}} dólares se fizer um primeiro depósito mínimo de R$500 nas primeiras 24h da abertura da conta.


Relacionados