Share

Spotlight: Tesla

5 horas de pesquisa, 5 minutos de leitura. Destaque para as ações de Wall Street. Conheça a Tesla.

Vocês pediram e nós fizemos: uma das ações mais populares entre investidores da Stake recebe finalmente o seu Spotlight. A Tesla está caminhando para atingir um valor de mercado de um trilhão de dólares: no primeiro semestre de 2021, a companhia viu números recordes de produção e de entrega de veículos, mas ela enfrenta uma concorrência cada vez maior das empresas estabelecidas. Vejamos o que está por vir para Musk e companhia em suas aventuras numa indústria super inovadora.

O caminho do dinheiro

Com US$ 10,4 bilhões de receita no primeiro trimestre, um aumento de 74% no comparativo anual, a Tesla está crescendo a uma taxa impressionante. Sua principal fonte de receita é, obviamente, seu braço automotivo. No primeiro trimestre, a empresa realizou a entrega de 184.800 automóveis no mundo todo. No entanto, sua capacidade de produção é o maior obstáculo para o sucesso. Com todas as fábricas operando em capacidade máxima, apenas 840.000 carros devem ser entregues em 2021. A mega fábrica de Berlim, que custou US$7 bilhões, deve ajudar a aliviar alguma pressão assim que ficar pronta. Porém, o projeto já foi atrasado 6 meses, mas uma vez concluído no final deste ano, a fábrica será capaz de produzir até 500.000 carros novos por ano. Novas mega-fábricas também devem ser construídas na China e nos Estados Unidos para atender a demanda.

Além dos carros, a Tesla tem outras linhas de receita, como estações solares, de serviços e de carregadores para carros elétricos. Sua divisão solar é a que mais cresce no ramo: no primeiro trimestre, seus painéis de telhado solar geraram eletricidade suficiente para abastecer 60.000 residências (totalizando 92 Megawatts). Este número pode parecer relativamente baixo, mas a taxa de crescimento anual de cerca de 163% é impressionante.

Os retardatários

A Tesla está crescendo rapidamente, mas será que ela está crescendo rápido o suficiente? Relatórios recentes indicam que a participação no mercado de carros elétricos caiu de 29% para 11%, com a concorrência ganhando força.

A Volkswagen é atualmente a maior produtora de carros elétricos da Europa, vendendo 24% dos 856.000 veículos vendidos no ano passado. Isso é mais do que o dobro da produção da Tesla, que também é superada pela Nissan/Renault, Hyundai/Kia e Stellantis, que excedem suas vendas. Este é provavelmente um problema de abastecimento, já que a fábrica da Tesla em Berlim está com a inauguração atrasada e por conta disso apenas 3 modelos podem ser oferecidos ao mercado local.

Nos Estados Unidos, o Mustang elétrico da Ford é atualmente mais vendido do que sua versão a gasolina. Em 2030, a Ford espera que 40% das vendas sejam de veículos elétricos. A empresa terá de aumentar sua gama de produtos, pois atualmente, apenas o Mustang está disponível em versão elétrica. Enquanto isso, a rival GM espera interromper a produção de carros a gasolina até 2035.

Os retardatários desta corrida devem ser capazes de se beneficiar de suas fábricas e procedimentos atuais, bem como um público atual de bilhões de clientes, continuando um crescimento forte e financeiramente viável. Dito isso, o sucesso da Tesla depende da produção, e não do produto.

Piloto automático

O sistema de piloto automático da Tesla acaba de ser implantado nos modelos 3 e Y nos EUA. Embora um veículo totalmente autônomo ainda esteja a alguns anos de desenvolvimento, o Tesla Vision dirige, acelera e freia em uma única faixa, enquanto recomenda mudanças de pista para otimizar a navegação. Eles optaram por não utilizar mecanismos de navegação Lidar (que opera via lasers) para incorporar apenas o uso de câmeras, contrariando a norma da maioria dos concorrentes.

O mais impressionante é que os Tesla produzidos recentemente estão sendo equipados com todo o hardware necessário para se tornarem totalmente autônomos. Uma vez que a tecnologia exista, os proprietários simplesmente precisarão atualizar seu software.

O plano de mestre

Em 2006, Musk expôs seu plano para adentrar no mercado automotivo com a Tesla. O plano consistia essencialmente em aumentar a produção de veículos elétricos ao longo do tempo, trabalhando simultaneamente para diminuir os custos. Ele também queria fornecer energia solar.

O roteiro da segunda década de Tesla (também conhecido como Masterplan, Part-Deux) foi lançado em 2016. Até agora, ele tem sido um grande sucesso. Musk queria “criar extraordinários telhados solares com armazenamento de bateria perfeitamente integrado”. Feito. Ele queria apresentar um SUV. Feito também. Um veículo autônomo? Estão quase lá.

A única conquista ainda não executada é o compartilhamento de viagem. A Tesla prevê uma rede de táxis-robôs totalmente autônoma. Neste mundo futurista, seu Tesla será capaz de deixar sua casa, pegar passageiros como um Uber e retornar com segurança para sua garagem enquanto você se senta no sofá. Os planos para este projeto estão constantemente sendo adiados, mas a gestora ARK Invest está extremamente otimista com a proposta. Sua análise mais recente da Tesla vê a rede de táxis robóticos sendo um grande impulsionador de receita em 2025. É importante lembrar que este relatório foi sujeito a muitas críticas da comunidade de investimentos.

Essa não foi a última vez que investidores reagiram mal às inovações da Tesla. Em seu último “AI day”, dia dedicado a demonstrar os avanços de inteligência artificial que a companhia realizou ou pretende realizar, a Tesla anunciou o desenvolvimento de um robô humanoide, que promete “eliminar os trabalhos perigosos, repetitivos ou chatos”. Ainda que isso demonstre um alto grau de comprometimento com inovação neste segmento, a capacidade de execução é questionada por investidores, uma vez que o robô não foi apresentado na conferência, mas sim uma pessoa fantasiada de robô.

*Esse conteúdo é apenas para informação e não deve ser entendido como uma oferta ou recomendação de investimentos. Performance passada não garante resultados futuros.

Clique aqui para acessar as ações disponíveis na Stake.


Não tem o app da Stake?

Saia na frente! Ganhe uma ação da Nike, Dropbox, GoPro ou uma ação surpresa se você fizer um depósito mínimo de R$500 nas primeiras 24h após a abertura da conta.


Relacionados