1. The Stake Desk
  2. Spotlight
  3. Spotlight: Nvidia
Share

Spotlight: Nvidia

5 horas de pesquisa, 5 minutos de leitura. Destaque para as ações de Wall Street. Conheça a Nvidia.

Uma empresa de tecnologia de US$ 572 bilhões que equipa empresas como Tesla e Google. Essa é a Nvidia, uma fabricante de unidades de processamentos gráficos para jogos que está chamando bastante a atenção dos investidores ao redor do mundo, nadando em um oceano com poucos players.

A história

Se você era criança nos anos 90, o jogo produzido pela Nvidia muito provavelmente fez parte da sua infância. Doom e Zelda fascinaram os jogadores da época e foram eleitos os jogos do ano em 1993, apresentados com gráficos de 16 bits de ponta.

Os co-fundadores Jesen Huang (atual CEO), Chris Malachowswki e Curtis Priem deixaram seus empregos antigos em empresas de computação para trabalhar nesse projeto. O trio tinha certeza de duas coisas: em primeiro lugar, os computadores do futuro precisariam de unidades de processamento baseadas em gráficos para atender às suas necessidades. E em segundo lugar, o setor de jogos continuaria a crescer. Ambas as hipóteses se concretizaram.

No início, todos os arquivos da empresa eram intitulados NV, abreviação de “next version” (em português “próxima versão”) e o foco estava na tecnologia, não na construção da marca ou no marketing. Quando o projeto precisou ser registrado, os três fundadores tinham que atribuir um nome a ele: daí surgiu Nvidia, uma brincadeira com ‘invidia’, do latim que significa inveja.

De onde vem o dinheiro?

Quase todas as receitas vêm de dois setores: Gráficos e “Computação e Rede”. O produto principal da Nvidia são as unidades de processamento gráfico (GPUs). Explicando rapidamente, uma GPU acelera e melhora a criação de imagens em computadores, celulares e dispositivos de jogos. Enquanto um sistema de computação normal processa imagens e gráficos naturalmente, certas recriações ultra-realistas precisam de poder de processamento adicional.

Principalmente impulsionada pelos jogos, 46% da receita de US$ 16 bilhões da Nvidia em 2020 veio deste setor. O carro-chefe da empresa são as GPUs da série RTX 3000. Vendidas a partir de US$ 999 por unidade, a empresa esgotou o estoque de produtos quase que instantaneamente após seu último lançamento. Em 2020, a Nvidia já dominava com 82% da participação de mercado total de GPUs.

Outro grande setor de geração de receita é o de Computação e Rede – resumindo, os data centers. Enquanto nomes como AWS e Azure dominam o espaço da nuvem, a Nvidia lidera o setor de suporte a IA e aprendizado de máquina. Os data centers contribuíram com US$ 6,7 bilhões em 2020, um aumento de 124% em relação ao ano anterior.

Mineração de criptomoedas

À medida que as criptomoedas permanecem em alta por tanto tempo, a mineração se torna um empreendimento cada vez mais lucrativo. Como qualquer fã de bitcoin pode atestar, o esforço marginal para extrair cada moeda extra aumenta à medida que mais pessoas tentam extrair. E com isso, o suprimento de bitcoin se aproxima de 21 milhões.

Os produtos da Nvidia tradicionalmente forneciam o poder de computação necessário para minerar criptomoedas de maneira eficaz. Infelizmente para o consumidor diário, o suprimento disponível é frequentemente engolido pelos mineradores. A Nvidia rebaixou a eficácia de suas unidades para mineração Ethereum. Existem limites de hash em sua série RTX 3000, o que ajuda a limitar a demanda dos mineradores.

Escassez de suprimentos

O preço das ações da Nvidia subiu 20% no início de 2021 enquanto toda a indústria trabalhava com uma escassez de suprimentos. A CFO Colette Kress reconheceu que a Nvidia “espera que a demanda continue a exceder a oferta durante grande parte deste ano”. A demanda está aumentando e o fornecimento de componentes de circuitos integrados, os semicondutores, não consegue acompanhar. O bloqueio das fábricas durante o pico da pandemia gerou longos acúmulos, mas que já foram compensados nos últimos meses.

Stock split

Stock split, também conhecido como desdobramento de ações, é quando uma empresa decide aumentar o número de suas ações em circulação no mercado de acordo com uma proporção específica. Em outras palavras, uma única ação “se divide” em pequenas ações que, juntas, totalizam o valor da ação antes do desdobramento. O principal objetivo é aumentar a liquidez e tornar as ações mais acessíveis para pequenos investidores que não puderam comprar as ações antes devido aos preços mais elevados.

Em 20 de julho de 2021, a Nvidia concluiu um split de ações 4 por 1. Ou seja, antes do desdobramento, uma ação que valia cerca de US$ 800 se dividiu em quatro ações, valendo cerca de US$ 200 cada.

Vale ressaltar, que isso não impacta a vida dos acionistas existentes, pois após um split, eles ainda possuem as ações, só que o número é multiplicado. Ou seja, quem tinha uma ação no valor de US$ 800, agora possui quatro ações de US$ 200 cada, por exemplo.

*Esse conteúdo é apenas para informação e não deve ser entendido como uma oferta ou recomendação de investimentos. Performance passada não garante resultados futuros.

Clique aqui para acessar as ações disponíveis na Stake.


Não tem o app da Stake?

Ganhe uma ação no valor de até {{count}} dólares se fizer um primeiro depósito mínimo de R$500 nas primeiras 24h da abertura da conta.


Relacionados